segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Entende?

Eu gosto desse mundo, da sensação que ele dá.

Gosto de me sentar em frente à tela desse notebook e ficar escrevendo perdendo a noção da hora.

Gosto da sensação de quando alguma frase atravessa meus neurônios, percorre pelo meu corpo e encontra a ponta dos meus dedos. Gosto quando escrevo essa frase sem usar os dedos "midinhos" e de lê-la duas vezes procurando erros gramaticais.

O Google sempre fica aberto. Nele eu pesquiso palavras novas e palavras que eu conheço mas não sei o significado mais. Gosto de relembrar palavras que não uso há um bom tempo.

Gosto de sentir dúvida sobre aquilo que estou escrevendo. Sinal que me preocupo de escrever algo de qualidade e isso me deixa satisfeita comigo mesma.

Sorrio feito boba quando acabo. Sinto algo entre êxtase e paz interna, ou a soma dos dois. Leio o texto apressadamente, sentindo o mesmo orgulho de uma mãe que olha pela primeira vez seu filho recém-nascido. Parece bobeira depois que acabo, mas eu amo sentir isso.

Esse é um dos meus mundos. Um dos que mais me satisfaz e me completa por inteiro. Apesar de visitá-lo menos vezes do que gostaria, sempre me sinto acolhida por estar aqui. Como se eu encontrasse um velho amigo e sempre fosse a mesma coisa, o mesmo carinho, o mesmo abraço...

É estranho pensar aqui só como um lugar onde escrevo meus pensamentos e crio algumas estórias. Penso aqui como um lugar onde posso me sentir livre e capaz de qualquer coisa, mesmo que só por imaginação. Um lugar onde encontro pessoas como eu, mas seu eu mesma ver, me entende?

Eu amo isso. Amo procurar palavras. Ainda mais com você.

Agora você entende o quanto é importante pra mim?









Beijos doces

domingo, 18 de dezembro de 2016

Pensei


O dia percorreu em sua monotonia
Pensei que hoje seria só mais um dia
Felizmente, me enganei 
Ao me deparar com o entardecer 
Os pensamentos começaram a crescer
Pensei, pensei, pensei


Hey, que tal mais um capítulo? 
Que tal enriquecer o livro? 
Que tal sair do mundo real?
Carreguei minha mente com pensamentos 
Lembrei do personagem e dos seus sentimentos 
E a partir daí foi natural...

De frente ao computador as mãos se mexiam automaticamente 
A mente criou abruptamente 
E dali surgiu uma parte minha 
Um pedaço meu
Agora é seu
Gostou da minha companhia?


(Saudades.)
Beijos doces.

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Cego

Olhar comprometido pela dor
Sorriso apagado
Punhos cerrados
Sentir aquilo era aterrorizante
Agoniante era ver só um escuro
E tudo perder sua cor


Cego
Não enxergava mais nada além dele mesmo
Por dentro um lugar solitário
Por fora somente ruídos, cochichos, alguns comentários...
"Você ainda está vivo. Seja grato!"
Mas em sua mente faltava espaço
Estava ocupado, pensando:

"Cego...
Antes fosse de nascença
Melhor que sentir essa abstinência
Essa saudade de ver a luz...
É como receber um imenso tesouro
E só se dar conta de seu valor quando não mais o possui."

Pobre cego
Nem pode "ver pelo lado bom"
Não enquanto quiser viver assim
Teria que enxergar com outros olhos
Mas, infelizmente, já decretou seu próprio fim:
Terá apenas a companhia dos sons
E a solidão da vida que escolheu pra si.





---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Olá, caçador(a) de palavras! 
Espero que tenha entendido o que quis passar... 
Não estava falando da cegueira propriamente dita e sim da que nós mesmos criamos quando escolhemos nos afundar no que mais nos atormenta. 
E não, não é uma crítica ruim a quem se deixa passar por isso. Eu também deixo isso acontecer comigo, então, quem sou eu mesmo, né? Mas hoje eu comecei a pensar em como eu ando me deixando abater por muitas coisas e esquecendo de ver que existe mais do que tudo isso pra mim.
E. cara, ninguém precisa escolher viver assim... É difícil? Sim. Mas o que custa tentar? Nós temos o poder de mudar nossa própria situação de um jeito que mais ninguém pode fazer.
Se você se identificou com isso tudo que falei, saiba que você é forte o suficiente pra passar por isso e muito mais!

Beijos doces.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Uma brecha

Eu só preciso de uma brecha.
Uma pequena abertura na sua vida para que eu a veja completamente. Um pequeno feixe de luz para que eu possa te enxergar por inteiro e, assim, saber tudo sobre você.

Só preciso ver você sair algumas vezes com uma pessoa para ter certeza que estão namorando.
Só necessito de uma foto sua sorrindo para saber que está sempre feliz nas redes sociais.

Uma brecha.
Poucas horas da manhã todos os dias para saber a maneira como se veste ou então que sempre está de mau humor.
Não preciso saber da sua rotina inteira para te decifrar. 
Te enxergar por dentro é fácil demais, pois você é como a maioria dos que são como você.
O seu tipo é sempre assim. 

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Será esse só mais um romance atualizado!

Olá! Tudo bem com a sua pessoa? Espero que sim! :D

Bom, hoje eu vou cumprir a promessa que fiz há alguns meses atrás de revisar uma estória que criei que se chama 'Será esse só mais um romance?'. (Demorei, mas refiz! rs)

Eu quase não modifiquei a primeira parte, só acertei algumas coisas. Está praticamente a mesma coisa, porque era basicamente aquilo que eu queria mesmo.

Já a segunda parte eu modifiquei muitas coisas. O final dela principalmente. 
Eu percebi que ela não estava no caminho que queria do jeito que estava antes, então decidi que modificaria o final para que eu pudesse seguir com a estória da maneira que queria desde o início.
Queria algo mais voltado ao romance e, do jeito que estava, talvez não conseguisse alcançar meu objetivo...

Agora eu acho que estou no caminho certo.

Que tal lê/relê-los comigo? :)




 Primeira Parte
Clique na imagem para ler a Primeira Parte.



 Segunda Parte
Clique na imagem para ler a Segunda Parte.



Quer saber se terá continuação, né? 

Claro! BUT, eu ainda não sei quando e nem como vou fazer. (Normal, né.) Então, fique ligado(a) porque pode ser daqui a cinco anos como também pode ser amanhã. 

Tenha paciência com a minha pessoa s2

Beijos doces.











Estou imensamente feliz por alguém estar lendo isso. Tenha um(a) lindo(a) dia/tarde/noite e principalmente, sorria! :)

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

O lado bom da chuva - Parte 5

Antes de ler essa parte você precisa ler as partes anteriores:
  1. Parte 1: O Dia;
  2. Parte 2: Dia ruim? Talvez;
  3. Parte 3: O encontro (esse é um dos meus favoritos rs);
  4. Parte 4: Tempos ensolarados.



O início


Primeiro mês: Com ela.


Agosto de 2014
- E aí, cara? Já sabe o que vai fazer? - Eduardo me perguntou depois que viu a Ivone indo embora da sala.
- Bom, eu tentei alugar o restaurante, aquele que estava fechado no primeiro encontro, mas eu não consegui encontrar o dono de jeito nenhum. É uma pena, mas vou ter que deixar essa ideia de lado por um tempo. - Eu respondi a ele.
- Que pena, Caio. Ia ser legal mesmo, mas vocês vão ter vários meses pra comemorar o namoro lá... Se esqueceu que esse é só o primeiro? - Ele riu.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

O lado bom da chuva - Parte 4

Antes de ler essa parte você precisa ler as três partes anteriores:
  1. Parte 1: O Dia;
  2. Parte 2: Dia ruim? Talvez;
  3. Parte 3: O encontro (esse é um dos meus favoritos rs).




Tempos Ensolarados




Abril de 2015

- Fui contratado! - Eu disse mais alto que deveria em um ônibus.
- Não acredito! Sério? Que lindo, Antônio! Fico super feliz por você! Você merece, amor! - Ela disse ao telefone muito entusiasmada ao contrário dos últimos dias - o que me deixou mais feliz ainda.
- É, Chapeuzinho! Depois de tanto tempo aturando a chata da Ivone, eu finalmente consegui. Vou ser oficialmente um jornalista. Tô muito feliz, sério.
- Quem bom, amor! Eu também estou! - Mesmo que eu não pudesse vê-la naquele momento, eu conseguia imaginar o seu sorriso aberto, aquele que sempre fecha seus olhos e a deixa um pouco mais linda do que o normal. Que saudade.

O lado bom da chuva - NOVOS CAPÍTULOS NO BLOG

Olá, caçadores de palavras! Tudo bem? Espero que sim! :D


Vou ser rápida e direta. Como alguns sabem, continuei a escrever 'O lado bom na chuva' no Wattpad e, como nem todos possuem esse aplicativo, decidi que eu vou publicar os capítulos aqui no blog também.  Tá, não é só por isso, é que eu dei uma parada muito longa nessa estória e eu sinto que se publicar aqui no blog terei mais incentivos para continuá-la.




Já  escrevi três capítulos e meio no aplicativo e hoje mesmo publicarei o primeiro deles no blog. Para os que estão "boiando" e não sabem nada sobre essa estória, aqui estão os links dos três primeiros capítulos já publicados no blog:


  1. Parte 1: O Dia;
  2. Parte 2: Dia ruim? Talvez;
  3. Parte 3: O encontro (esse é um dos meus favoritos rs).



Essa foi minha primeira estória no blog e eu tenho um carinho surreal por ela. Trato como pessoa, então espero que após conhecê-la, possa sentir o mesmo carinho que eu.

E, por favor, se gostar de lê-la ME COBRE CONTINUAÇÃO, porque eu tenho um problema sério que se chama procrastinação (preciso de tratamento urgente) e se não ficarem em cima ele toma conta do meu ser.

Aguardo seus puxões de orelhas.

Beijos doces.






terça-feira, 19 de julho de 2016

Céu estrelado





O sentimento é tão imenso que não pode ser contido
Transborda através das palavras, olhares, carinhos...

Sorrir ao seu lado se torna tão fácil...
Apreciar o céu estrelado vira rotina
até mesmo quando ele está nublado
Porque, o sentimento na forma mais pura é assim,
por mas que esteja encoberto - talvez pela raiva - ainda está lá
mesmo que não tão aparente para mim

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Suas pequenas partes te completam!

Preciso fazer uma confissão.

Eu não sou quem vocês pensam que sou. O que vocês enxergam em mim é só uma porcentagem do meu eu inteiro.



terça-feira, 28 de junho de 2016

Vamos nos ajudar

Gostaria de me desculpar com você, leitor.

Estou há mais de um mês sem postar e acredite, não foi por vontade própria. Fim de período é mas puxado, infelizmente. Mas, acredito eu, que você já tenha se acostumado com essa minha mania de escrever durante vários dias e depois sumir durante semanas e até meses. Eu sou assim, como aqueles amores que te sacodem e do nada somem sem dar notícias (uau, que comparação nada ver, mas enfim). Só queria me explicar (novamente).
Você já deve estar de saco cheio de desculpas, não é?



Desculpas à parte, estou escrevendo para pedir uma ajudinha.
Observem:

correr amar caro livro amigos saudável celular caramelo saudade sorriso 13 alto fumar caramba! nada meu dedicado garota suavidade benigno calmo fã exemplo festa oprimido xiu asteristico não asterisco dedilhar manobra zebra tatuagem habitar queijo numero kwy mal jabuticaba porta selvagem vagão 

Observou?
Essa é a minha cabeça antes de escrever. Bom, na verdade não tão "diversificada" assim, mas isso ilustra bem como é difícil organizar meus pensamentos. Agora, some isso à dificuldade de se concentrar e uma casa onde ninguém consegue fazer silêncio.
A soma é igual a mim demorando semanas para conseguir criar algo! Tarãn!

Como você já sabe mais ou menos como penso antes de escrever, gostaria de pedir a ajudinha que falei... Poderia me dizer o que faz para se concentrar? Ou como lida com a falta de concentração, caso tenha? Sério, não sei o que fazer para melhorar isso e às vezes tenho a sensação de ser a única assim. :/

Se você passa ou passou por algo assim, me conta! Não precisa ser pelos comentários, pode ser por e-mail. Olha aqui ó: procuramsepalavras@hotmail.com
Se quiser falar sobre outro assunto pode mandar lá também! :)

Vamos nos ajudar, por favorzinho. (Eu tô aqui fazendo beicinho para te convencer a me ajudar)

Beijos da Gra.


segunda-feira, 23 de maio de 2016

"Quem você era a uma decepção atrás?"


Imagem da página P O E T Astro no Facebook.


Todos nós já nos decepcionamos alguma vez.
E acontece de repente, não é mesmo? As pessoas não seguem o "script" e fazem aquilo que não deveriam fazer ou o que achamos que elas não deveriam fazer. 
Mas, por que elas são assim? Por que nos magoam de forma tão forte que nos mudam por dentro? Por que não podem fazer o que fazemos por elas? 

sábado, 14 de maio de 2016

Como é sua essência?

Eu ia começar uma frase com "às vezes" agora. Reparei como uso muito "às vezes". Eu não uso "às vezes" às vezes, eu uso "às vezes" sempre. 
Achei que eu não fosse tão constante... Constatei que sou. E muito. 

Cômico.

Gostaria de ser, fazer, falar diferente, mas acabo sempre fazendo as mesmas coisas do mesmo jeito. 
Talvez sejamos assim mesmo, não é? Temos aquela essência que por mais que passemos bastante perfume continua a mesma. Alguns tentam mudar, outros gostam de permanecer imutáveis e outros são como eu: pensam que estão mudando e percebem que não. 

Será que é tão ruim assim sermos do jeito que somos?
Será que não podemos aceitar nossa essência do jeito que é?
O legal de eu estar questionando isso agora é que eu percebi que faz parte da minha essência questionar. Isso um dia vai mudar? Não sei, mas vale a pena pensar...

E aí? Como é sua essência?



quinta-feira, 5 de maio de 2016

Invista no que te faz feliz!

Algumas coisas são esquecidas:

Quando uma pessoa desconhecida segurou a porta do elevador pra você;
Quando você viu a imagem de um dinossauro nas nuvens;
Quando você viu o vídeo de alguém escorregando e riu feito criança;
Quando você acordou mais cedo de madrugada e se deu conta que tinha mais quatro horas para dormir;
Quando você acordou.

sábado, 30 de abril de 2016

Viu o que você faz?

Neste frio, o aconchego e o seu carinho era o que eu mais queria...
Mas uma pena, hoje não será o feliz dia que o terei comigo
E nessa de sentir saudades suas me pego relembrando, de repente
Aquele dia em que estive em seus braços...
O calor, a ternura, o cheiro que só a você pertence
Engraçado, sobre você me lembro de tudo perfeitamente 

sábado, 12 de março de 2016

À deriva

Depois daquela grande e turbulenta tempestade que, pelo o que parecia, erradicou todos aqueles que a acompanhavam, só o que restou para ela em meio àquele mar, foi um barquinho pequeno e a sua vontade de não estar ali naquele momento.

Deitada e encharcada observou o céu límpido. Não o reconhecera mais. "Onde você estava ontem à noite?!", gritava em direção à imensidão azul pensando em como um dia a mais teria feito uma enorme diferença.
Talvez ela já estivesse no lugar onde planejava chegar se não tivesse se deparado com a tempestade. Talvez estivesse com seus queridos amigos se tivesse recusado viajar sozinha "em busca de alguma coisa que ela ainda não descobrira". Ou talvez, ela estivesse bem se aceitasse a monotonia que sua vida proporcionava antes de tudo isso acontecer... Quem vai saber?

quinta-feira, 3 de março de 2016

Me ajude a escolher o título - Sessão Nostalgia

Olá! Tudo bem com você? Espero que sim!

Depois do que pareciam séculos estou de volta com a Sessão Nostalgia. Yay!

Fiz esse mini texto no dia 19/11/2014. Eu realmente não lembro o porquê o escrevi, mas até que ele é bonitinho. Talvez um pouco "adolescente sonhadora"? Sim, mas isso não vem ao caso.

Eu coloquei, em 2014, o título "Coisas da vida", porém agora não acho mais adequado (ainda mais que é título de um pagode kk). Que tal me ajudar a escolher um título?




quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Não publico faz tempo, mas is it too late now to say sorry?

Olá! Tudo bem com você? Espero que sim!

Por favor, me desculpe!

Sim, eu sei que já faz quase um mês que não publico nada no blog, mas é que nas últimas semanas eu estava com dificuldades para criar. E, como eu não gosto de colocar quaisquer textos por aqui, decidi esperar um pouco.

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Sessão Nostalgia: Escrevo

Olá! Tudo bem com você? Espero que sim! :D

Essa mini poesia foi feita no final de 2012 e eu a escrevi mais como uma brincadeira... Como eu acabei gostando da mesma, resolvi publicá-la aqui na Sessão Nostalgia. Então, sem mais delongas, fiquem com Escrevo.


segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Informações sobre a estória Sera esse só mais um romance?

Olá! Tudo bem com você? Espero que sim! :D

Bom, para aqueles que leram essa estória e que gostariam de saber a continuação eu tenho algo a dizer-lhes: Eu pretendo continuá-la só quando eu perceber que realmente vale a pena.

"Mas como assim, Graci?", você deve estar se perguntando. Vou explicar bem do início... rs

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Dia do leitor: Parabéns a todos nós!

Olá! Tudo bem? Espero que sim!

Hoje estou muito, muito, muito, mais muito feliz mesmo! A que se deve isso? Bom, hoje é nada mais nada menos que o Dia do leitor! Ou seja, o MEU, o SEU, o NOSSO dia!

Parabéns a todos nós!

E, para que esse dia não passe em branco, procurei por algumas palavras especiais. Na verdade, acabei de as criar.
Logo aqui embaixo irei escrevê-las e, mesmo que poucas, espero que elas sejam o suficiente e exatamente aquilo que você esteja procurando.

sábado, 2 de janeiro de 2016

50 COISAS QUE EU ODEIO

Olá! Tudo bem com você? Espero que sim! :D

No dia 18/12/2015, fiz uma publicação falando sobre 50 coisas que eu adoro e lá eu prometi que escreveria também sobre 50 coisas que eu odeio. Hoje, como prometido, farei isso. :)
Mas por que escrever coisas que eu odeio, não é mesmo? Eu fiquei pensando nisso... Cheguei a conclusão que sem essas coisas "odiosas" eu não daria valor às coisas boas que a vida me oferece. 

São através das coisas ruins que nós identificamos as coisas boas! 

Então, como prometido, fiquem agora com as 50 coisas que eu odeio.



EU ODEIO...

1 - Dias quentes;

2 - Abraços forçados;

3 - Quando começo a desenhar um coração e um lado fica lindo mas o outro fica torto (Que raiva!);