sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Evidências

Foi no meio daquele conserto musical, sentada entre meu esposo de cabelos encaracolados e uma senhora de peruca loira que parecia não querer parar de beber, no auge da inspiração do pianista que se apresentava e não parava de sorrir, que me dei conta que havia esquecido de dar adeus à minha irmã antes de sair.


Estranho. Tantos pensamentos tão "mais importantes" e me lembrei disso?
Se por algum motivo me lembrei, por outro motivo mais forte não consegui esquecer nem por um segundo. Enquanto o conserto não acabava, não conseguia tirar da cabeça os olhos verdes da minha querida irmã Julia e como fui mal-educada por não me despedir.

Assim que acabou, corri em direção à casa do campo onde a deixara com meu filho Daniel - que por sinal, eu havia me despedido com muitos beijos nas suas bochechas com sardas. 
Desci do carro antes do meu esposo e corri em direção à porta da sala principal a fim de abraçar minha irmã assim que eu entrasse.

Quando entrei, me deparei com Daniel dormindo no tapete da sala agarrado ao nosso cachorro. O que seria bem normal se todas as luzes não estivessem apagadas... Daniel sempre teve medo do escuro.



domingo, 22 de janeiro de 2017

Correr

Hey! Cuidado.
O que tem pensado se tornou frequente demais?
Se sente sobrecarregado e, extremamente, cansado...
Não consegue fazer nada além de olhar para trás?

Sente que tudo em sua volta não faz sentido

Ou não enxerga o sentido nas voltas que o mundo dá
Se sente abatido
E pensamentos começam a chegar:
"Sigo vivendo nesse mundo esquisito
onde ninguém dá a mínima ou parece não dar..."

Apenas pare por um segundo, olhe em sua volta

Procure o motivo de sua revolta
Pense onde isso pode te levar
Pode acabar preso num lugar solitário
Como as folhas de um velho diário
Que ninguém sabe onde está

Cuidado com a força que entrega aos seus pensamentos

Cuidado com a intensidade do seu lamento
Cuidado para não perder sua paz
Quando perceber que algo te persegue
Corra o mais rápido que consegue
Até não conseguir correr mais

Pense no caminho que seguirá e  esqueça por onde passou

O passado ficará lá 
Acabou
Um passo de cada vez
E quem sabe um futuro mais feliz, talvez

Se não está satisfeito, mude o trajeto

Pode ser um caminho mais quieto ou quem sabe até secreto
Tanto faz...
O que importa é correr... 
Correr para onde você encontrará sua paz


Graciele S. Santana





sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Garotinha

Hoje sorri com os olhos tristes lembrando como um dia chorei por ser feliz demais
Amanheci sem querer levantar da cama que em uma noite, no passado, não quis deitar porque tinha algo que eu queria mais

Pensei em diversas formas de me agredir esquecendo como já fui amada
Diversos jeitos de me descrever de uma forma totalmente deturpada

Hoje, eu me olhei com os olhos que já não mais me pertecem
Os olhos da menina que vivia triste, pelos cantos, secretamente

Aquela menina voltou da forma mais dura possível
Tristeza, insegurança e baixa autoestima ela trouxe consigo

Mas, hey, garotinha, você já está livre. Pode ir agora
Um amanhecer incrível te espera lá fora...

Não tenha medo e somente confie em seus passos
Eu preciso, definitivamente, cortar nossos laços 

Não que eu não ame você, porque eu amo
Você é o que já fui, apesar de não ter estado em meus planos 

Vá, garotinha. Você precisa crescer
Vá e não me visite mais no anoitecer


Graciele S. Santana