quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Mistério


Rabisco toda vez que tento 
Tremo toda vez que a coragem vem,
mesmo que por milésimos 
Me perco no pensamento
de não saber o que estou fazendo
Apago

Corrijo
Desisto
Lamento
Antes as palavras saíam de modo imperceptível
Hoje uma briga horrível
onde o eu sensível, de modo triste, perde
Acabo me calando sem perceber
Só consigo pensar no que não fazer
para que não saia do modo que não quero
Me desespero
Falar disso se tornou difícil
Missão impossível
Então, o que fazer?
Me perder novamente em seu sorriso
que não consegue deixar nem um resquício
das palavras que eu tinha em mente para dizer?
Isso é sério
Te amar anda sendo um mistério
Um passe de mágica constante
As palavras somem em um estalar de dedos
e só resta eu: um ser abobado, mas verdadeiro
que te ama agora bem mais que antes...