terça-feira, 25 de abril de 2017

Regras

Não ouse
Nem cogite
Não queira dar um passo desequilibrado
Pense com cuidado 
Cada atitude sua têm consequências
Sendo assim, siga as exigências
Quem sabe algum pedido seu seja concedido?
Acorde enquanto digo!
Preste atenção nas minhas palavras
Não será repetido não importa o que faça

Que bom que ficamos entendidos...

As regras são as seguintes:
Permanecerá ao meu lado 

como você tinha combinado 
Fará eu me sentir bem 
Não falará sobre nós a ninguém 
Nem cobrará nada que eu diga 
Não reclamará de fadiga 
Não demonstrará cansaço 
E nem que quer um pouco de espaço
A menos que eu queira, é claro
O que me faz lembrar, a minha vontade é a regra maior 
E supera qualquer regra anterior 
Então, preste atenção nas possíveis mudanças 
E não me importune com perguntas de criança
"Mas você disse isso antes, por que mudou?"
Faça-me um favor...
Quem dita as regras sou eu
Não se esqueça que foi você que me escolheu 

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Eu queria...

Queria arrancar de você, tirar por completo
Limpar cada parte, do chão ao teto
Cada detalhe discreto que talvez não se possa perceber
Analisar minuciosamente, por inteiro
Procurando qualquer resíduo ligeiro
Que ainda se encontre em lugares que eu não possa ver

Jogar água abundante
Que vai limpar o restante
Das coisas que não querem sair do lugar
Se preciso, jogar novamente
Fazer até mesmo uma enchente
Até que transborde de pureza o lugar